0

Inovando RH: 5 Erros Imperdoáveis no Planejamento de RH

Inovando RH: 5 Erros Imperdoáveis no Planejamento de RH
2019/07/03

O planejamento de RH é imprescindível para qualquer tipo de negócio. Ele aproxima o setor dos objetivos da empresa; potencializa a satisfação dos colaboradores; colabora para a retenção de talentos e até reduz as temidas taxas de turnover. Entretanto, os resultados nem sempre aparecem conforme planejamos. O que pouca gente sabe fazer é identificar os principais gargalos do planejamento para ter mais sucesso em seus planos de ações. 

Pensando nisso, listamos quais são os erros que todo profissional não pode se esquecer na hora de produzir o planejamento de RH. Neste artigo, falaremos sobre a leitura de dados, erros na definição de metas, motivação dos colaboradores, falta de um plano B e treinamentos mais criativos. 

Quer ter um planejamento mais consistente? Então, continue lendo este artigo e vire o jogo da sua empresa agora mesmo. 

Esquecer os dados 

Um dos erros dos gestores de RH é criar um planejamento sem analisar os números dos resultados anteriores. Portanto, a partir de agora verifique como foi o desempenho de cada time, o índice de rotatividade, a satisfação dos colaboradores, absenteísmo, entre outros indicadores. 

Neste momento, observe quais foram os pontos que tiveram mais problemas no ano anterior assim como aqueles que tiveram mais sucesso. Dessa forma, você consegue identificar erros do passado e corrigir para o próximo planejamento. Além disso, permanece com os planos de ações que tiveram sucesso em outros períodos. 

Errar na definição de metas 

Grande parte das empresas definem os seus objetivos pensando somente no resultados do seu negócio. Claro, isso é muito importante. No entanto, é essencial entender se aquela meta é possível ser alcançada pelos membros da sua equipe. Metas impossíveis trazem resultados negativos porque o colaborador não tem um direcionamento, causando um desgaste na produtividade. 

Ignorar a motivação dos colaboradores 

A motivação dos colaboradores é fundamental para qualquer ambiente de trabalho. Caso a sua empresa ignore essa questão é melhor rever o planejamento antes que seja tarde demais. O esgotamento físico e mental pode trazer sérios problemas para todos os membros do seu time, além de prejudicar a produtividade da organização.

A melhor forma de evitar que o esgotamento aumente é conversando com cada colaborador da empresa. Pergunte o que prejudica o seu trabalho e tente apontar soluções imediatas. No entanto, não tente apenas apagar incêndio. A proatividade é a palavra de ordem no RH. 

Um bom profissional deve promover eventos que estimulem a criatividade dos colaboradores, criar ações de endomarketing, trazer a família para dentro da empresa e inserir cada membro da equipe em tomadas de decisões na organização. Dessa forma, cria-se uma ideia de pertencimento e todos passam a entender que têm um papel muito importante no sucesso do negócio. 

Não fazer um plano B 

A gente sabe o quanto o mercado está mudando, não é mesmo? Devido a esse fator não caia na cilada de montar somente um planejamento. Independente do seu segmento de atuação, tenha um plano B. A empresa precisa estar preparada para alinhar o planejamento de acordo com a realidade do negócio. 

Mas o que fazer para descobrir se o meu planejamento precisar tomar outro caminho? Simples! 

Imagine que você é gestor de RH e no mês de outubro o seu time determinou que o objetivo é aumentar as contratações de um setor. No entanto, o mercado considera que esse não é o melhor momento para investir nesse tipo de ação. Pode-se concluir que o planejamento não terá resultado, então, use o recurso do plano B para a empresa não ter prejuízo. 

Investir em treinamentos engessados 

O treinamento corporativo ajuda na retenção de talentos. Porém, para alcançar o resultado definido no planejamento, é essencial que as empresas criem treinamentos que unem inovação, tecnologia e uma boa interface. Existem plataformas colaborativas que deixam esse processo mais tranquilo para a sua empresa e para os trabalhadores. 

Uma dessas plataformas é a Engaje. A empresa é uma das referências no mercado e têm profissionais capacitados para ajudá-lo tanto no momento de implementação da tecnologia como no suporte durante o acesso. Geralmente, os times que contratam a ferramenta alcança níveis de 80% nos treinamentos, além de outras vantagens. 

  • Garante que os treinamentos tragam resultados concretos para o negócio;
  • Tem um único ambiente com experiência de aprendizagem presenciais e digitais;
  • Reduz custos com produção de treinamento. 

A plataforma pode ser usada para programas de integração, programa de liderança, programa de capacitação comercial, desenvolvimento profissional e programa de cultura. O mais legal é que os treinamentos não são padronizados, ou seja, eles são pensados de acordo com as necessidades da sua empresa. Os desafios são criados com informações sobre a rotina dos profissionais. 

A tecnologia é ideal tanto para colaboradores da geração Y como para os profissionais que não tem tanta habilidade com a tecnologia. Então, mude o seu mindset e entenda que vale a pena o investimento em treinamentos, combinado? 

O planejamento estratégico não pode ser realizado da noite para o dia. Ele deve ser levado a sério por todos da empresa, pois é crucial para o desenvolvimento do negócio. Portanto, é fundamental ter tempo, cuidado e participação de todas as pessoas envolvidas que impactam diretamente no sucesso da organização. 

Um bom planejamento deve ter metas claras de curto, médio e longo prazo; missão, valores e objetivos; monitoramento constante, além da centralização de dados para que todos tenham acesso às informações mais importantes. 

E você, comete algum erro no planejamento de RH? Tem dificuldade de cumprir com as suas metas e objetivos? Então, compartilhe conosco conosco nos comentários abaixo! A sua experiência pode ajudar também outros gestores no desenvolvimento do time. 


    Warning: foreach() argument must be of type array|object, bool given in /mnt/server2-infinito-adicional/home2/engage/public_html/wp-content/themes/cms/single.php on line 73